domingo, 30 de setembro de 2012


Nas ondas da praia
Nas ondas do mar
Quero ser feliz
Quero me afogar.

Nas ondas da praia
Quem vem me beijar?
Quero a estrela-d'alva
Rainha do mar.

Quero ser feliz
Nas ondas do mar
Quero esquecer tudo
Quero descansar.

(Estrela da Manhã)
Manuel Bandeira

Deus costuma usar a solidão
Para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva para que possamos
Compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio, quando quer
nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar
sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço, para que possamos
Compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença, quando quer
Nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinar a andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra, para que possamos
Compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte, quando quer
Nos mostrar a importância da vida.
Paulo Coelho

Adeus Rainha

Ela nasceu no Dia Internacional da Mulher. E, pode ter certeza, caro leitor, não foi à toa. Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagani não levava apenas 'Maria' no nome, como também, em seu comportamento, representava o que de mais belo poderia traduzir a figura feminina. Pioneira, estendeu seus braços para ajudar, inclusive, no transporte de equipamentos da Rede Tupi, primeira emissora da TV brasileira. Mas, ao largo de toda a história de Hebe com o universo televisivo, pelo qual transitou por mais de 60 anos, passando por quase todos os canais, como SBT, Rede TV!, Band e Record, o que mais marcado ficará em nossa memória, sinceramente, não será a carga histórica de sua contribuição à TV. O que permanecerá vívido em cada um dos brasileiros que aprendeu a amar a apresentadora é a lição que Hebe deixou, como uma aplicação prática do 'Samba da bênção', de Vinicius de Moraes: é melhor ser alegre que ser triste. De verdade. A unanimidade de Hebe Camargo diante de toda a classe artística, completamente apaixonada pela diva, não existe à toa: ela sempre encarou cada uma das pessoas que entrevistou com o maior respeito do mundo, sempre disposta a ouvir de seu interlocutor histórias, confissões, novidades. Com sua gargalhada, Hebe deixava todos à vontade e ia, aos poucos, transmitindo a ideia de que nossas vivências podem ser muito mais prazerosas se encaradas com um sorriso no rosto. Hebe Camargo: aos 83 anos, deusa da televisão brasileira nos deixa como herança a alegria de viver Corajosa, e armada sempre com seu humor afiado, Hebe se aproveitava de seu 'poder gracinha', que enfeitiçava a todos, para jamais esconder suas opiniões, equivocadas ou não, sobre os mais diversos assuntos. Sobre capítulos de novela ou política nacional: entre um sorriso e outro, Hebe Camargo se sentia à vontade para despejar, com dedo em riste, suas ideias. Concordar ou não, era mero detalhe. A nós, restava apenas respeitar para, no momento seguinte, gargalhar novamente ao assistirmos a mais alguns selinhos e deboches. Ela nos deixou órfãos de sua vitalidade, neste sábado (29), mas, como herança, além de toda a pujança que ajudou a transmitir à TV brasileira, Hebe Camargo, professora com pós-doutorado em alegria de viver, deixa também a lição de que, com sorrisos, ouvidos atentos e olhos abertos, a vida pode ser sempre uma 'gracinha'.

colunaheloisatolipan@gmail.com
 http://www.jb.com.br

sábado, 29 de setembro de 2012

Lionel Richie Stuck on You Live

O Indivíduo e o Coletivo


Vivemos em uma sociedade que não há um padrão de construção do sujeito isso ocorre por vario motivos entre eles a velocidade com que as informações são apropriadas, reproduzidas e a forma como o conteúdo dessas informações são colocadas em prática, isso torna muito difícil uma única definição de identidade, o que faz com que os jovens passem por mudanças constantes em sua forma de pensar e de agir. Os jovens são bombardeados com modismos que surgem quase que diariamente e direta ou indiretamente os classificam em padrões e “tribos”.
A escola é apenas um momento na vida desses jovens que não buscam o sentido do que fazem e sim, um sentido para fazê-lo.
Vivemos em um momento em que as mobilizações coletivas perderam força e deram lugar as manifestações individuais um espaço maior. As ações são ditadas pelo sistema econômico que se foca na individualidade e na concorrência punindo o indivíduo pelo seu fracasso ou dando a ele as glórias da vitória não levando em conta as condições desiguais em que essas ações aconteceram.
Dentro desse contexto, o aluno precisa assumir sua autonomia, mas, sem se esquecer, porém de suas responsabilidades, pois, ambas caminham juntas na construção de um equilíbrio necessário para um melhor aprendizado e convivência social. O aluno precisa assumir a defesa de seus direitos e ao mesmo tempo se mostrar um exemplo no cumprimento de seus deveres se responsabilizando pelas conseqüências de seus atos.
A vida deve ser encarada como um jogo em que dois fatores são determinantes: a adaptação e a transformação.
Todos tem e confiam em suas verdades que surgem da somatória de seus conhecimentos sobre os mais diversos acontecimentos e interpretações dos mesmos pelas pessoas que estão ao seu redor. Jovens de diversas realidades com suas próprias verdades são confrontadas com o saber cientifico que não pode ser a solução para tudo. Muitos ainda trazem consigo um pouco de um mundo místico que precisa ser respeitado e há de se admitir que possa existir sim, algo além da razão humana que seja capaz de dar uma orientação aos atos praticados claro, que nunca servindo de salvo conduto para a irresponsabilidade.
A escola nesse sentido precisa ser uma mescla de individualidade e coletivo, trabalhar o científico e a realidade da comunidade e assim, tentar buscar um caminho que possa transitar em ambas as esferas sem com isso fugir de seus propósitos pedagógicos na tentativa de formar um cidadão não só preparado para o mundo do trabalho, mas também que seja capaz de enxergar as diversas interpretações de sua realidade e fazer uma análise crítica para se adaptar a ela ou buscar transformá-la.  A escola precisa oferecer ao aluno a fórmula de uma interação entre o individual e o coletivo tentando diminuir esse distanciamento.
O aluno do ensino médio está em uma reta que poderá isso se levando em conta as condições sociais de cada indivíduo e de suas oportunidades, alcançar o mundo universitário, que ainda é uma regalia para poucos, colocá-lo frente a frente uma verdade que ele desconhece. Muito de suas convicções serão confrontadas e muitas verdades serão transformadas em lendas. Isso ocorre por que a linguagem cientifica ainda está longe de ser uma interpretação que facilite e que una todos os saberes.

Autor: Carlos Benethi

Menu de Poesia dedicado à obra de Hilda Hilst.


Rua Vergueiro, 1000 - Liberdade
São Paulo, 01504-000
(0xx)11 3397-4002

Dia 05 de agosto, às 20h30, no CCSP.


Sufocado EncantoDiga-me agora quem sabe
se a inteligência nos vale!
Meu canarinho tão esperto
acabo de  ver sufocado
com o bico acinzentado
pequenino curioso
quis debicar mesmo ao cimo
do  cone do comedouro
e ali jazia preso,
seu peito amarelinho
fole amoroso de canto
sem ar levou-lhe o encanto
meu canarinho está morto!
Diz-me tu, que sabes tudo
se mais vele ser-se estúpido
comer aparas do fundo
olhar apenas pra baixo
e não ir espreitar o cimo
o lugar donde vem tudo
diz-me, sábio sisudo
para será que me vale
a inteligência que tenho
se é que não vais negar-me
ter alma e ser semelhante
ao meu amigo canário!
        Maria Petronilho
http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia/anioutros/anipoe.htm
POEMA ALADO
Soy feliz.
Quise escribir um verso
        y describí un pájaro.
¿ Por qué soy feliz?
Porque voló, como todos los versos
             y como todos los  pájaros.
                                                         Susana Giraudo

sexta-feira, 28 de setembro de 2012


O Caderno

SOU EU QUE VOU SEGUIR VOCÊ DO PRIMEIRO RABISCO ATÉ O BE-A-BÁ
EM TODOS OS DESENHOS COLORIDOS VOU ESTAR
A CASA, A MONTANHA, DUAS NUVENS NO CÉU
E UM SOL A SORRIR NO PAPEL
SOU EU QUE VOU SER SEU COLEGA SEUS PROBLEMAS AJUDAR A RESOLVER
SOFRER TAMBEM NAS PROVAS BIMESTRAIS JUNTO A VOCE
SEREI SEMPRE SEU CONFIDENTE FIEL
SE SEU PRANTO MOLHAR MEU PAPEL
SOU EU QUE VOU SER SEU AMIGO VOU LHE DAR ABRIGO SE VOCÊ QUISER
QUANDO SURGIREM SEUS PRIMEIROS RAIOS DE MULHER
A VIDA SE ABRIRÁ NUM FEROZ CARROSSEL
E VOCÊ VAI RASGAR MEU PAPEL
O QUE ESTÁ ESCRITO EM MIM COMIGO FICARA GUARDADO SE LHE DA PRAZER
A VIDA SEGUE SEMPRE EM FRENTE O QUE SE HÁ DE FAZER
SÓ PEÇO A VOCÊ UM FAVOR SE PUDER
NÃO ME ESQUEÇA NUM CANTO QUALQUER
SÓ PEÇO A VOCÊ UM FAVOR SE PUDER
NÃO ME ESQUEÇA NUM CANTO QUALQUER
Chico Buarque


Sociedade Alternativa
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa...
Se eu quero e você quer
Tomar banho de chapéu
Ou esperar Papai Noel
Ou discutir Carlos Gardel
Então vá!
Faz o que tu queres
Pois é tudo
Da Lei! Da Lei!
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa...
"-Faz o que tu queres
Há de ser tudo da Lei"
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
"-Todo homem, toda mulher
É uma estrêla"
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
(Viva! Viva!)
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
Han!...
Mas se eu quero e você quer
Tomar banho de chapéu
Ou discutir Carlos Gardel
Ou esperar Papai Noel
Então vá!
Faz o que tu queres
Pois é tudo
Da Lei! Da Lei!
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa...
"-O número 666
Chama-se Aleister Crowley"
Viva! Viva!
Viva! A Sociedade Alternativa
"-Faz o que tu queres
Há de ser tudo da lei"
Viva! Viva!
Viva! A Sociedade Alternativa
"-A Lei de Thelema"
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
"-A Lei do forte
Essa é a nossa lei
E a alegria do mundo"
Viva! Viva!
Viva A Sociedade Alternativa
(Viva! Viva! Viva!)...

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

"Festival Internacional de Cinema Infantil" completa 10 anos e para comemorar a data preparou uma programação cheia de novidades. Além dos 100 filmes de24 países, o Festival terá também oficinas, debates e novos programas como o "Conversa no Cinema" que exibe uma série de filmes recém-lançados, com direito a um papo com um membro da equipe de filmagem depois da sessão.
Uma das atrações mais concorridas é a sessão de "Dublagem ao Vivo". Enquanto os espectadores assistem ao filme, podem acompanhar o trabalho de um dublador profissional, que fica dentro da sala de cinema.
No projeto "Pequeno Cientista", as crianças são convidadas por um cientista a fazer experimentos inspirados no tema abordado no filme.

 www.festivaldecinemainfantil.com.br

The Beatles - Help


Para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolvermos em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos.
Sócrates

Vale a Pena Ler

Leonard Hoffman, um famoso empresário que abandonou sua brilhante carreira para se tornar monge em um mosteiro beneditino, é o personagem central desta envolvente história criada por James C. Hunter para ensinar de forma clara e agradável  os princípios fundamentais dos verdadeiros líderes. Se você tem dificuldade em fazer com que sua equipe dê o melhor de si no trabalho e gostaria de se relacionar melhor com sua família e seus amigos, vai encontrar neste livro personagens, idéias e discussões que vão abrir um novo horizonte em sua forma de lidar com os outros. É impossível ler este livro sem sair transformado. O Monge e o Executivo é, sobretudo, uma lição sobre como se tornar uma pessoa melhor.

Autor:
James C. Hunter

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Dia do Rádio


A primeira emissora de rádio no Brasil, foi fundada em 20 de abril de 1923, tendo como fundador Edgar Roquete Pinto, na Academia Brasileira de Ciências, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro com o prefixo PRA-A. Logo depois veio a Rádio Clube do Brasil PRA-B, fundada por Elba Dias.
Em São Paulo/SP a primeira Emissora foi a EDUCADORA PAULISTA, fundada em 1924 e em Belo Horizonte a primeira rádio foi a RÁDIO MINEIRA fundada em 30 de maio de 1936. Hoje, lamentavelmente fora do ar. Mas, a primeira transmissão do Rádio foi no dia 07 de setembro de 1922, durante a exposição comemorativa do centenário da independência.
O discurso do então Presidente da República, Epitácio pessoa, além de ser ouvido no recinto da exposição, chegou também em Niterói, Petrópolis e São Paulo, graças à instalação de uma retransmissora no Corcovado e de aparelhos de recepção nesses locais. Hoje são milhares de rádios espalhadas pelo país, levando alegria , entretenimento e informação para um Brasil de audiência, e principalmente ao ouvinte que sempre fez do Rádio, seu grande companheiro. Dia 25 de setembro, Dia do Rádio.
Sobre o Radialista Na época, quando fundou a primeira emissora de Rádio do Brasil, não existiam escolas para formação de Radialistas. Foram os Radiamadores os primeiros locutores, por já possuírem experiência com microfones. Uma característica era fazer uma programação cultural, que consistia em música Erudita, conferência e palestras que não interessavam ao ouvinte.
Na Era do Rádio, o grande astro era "Vital Fernandes da Silva", o "Nhõ Totico", que permaneceu no ar por 30 anos. O mais incrível é que nesta época ele apresentava dois programas ao vivo e totalmente improvisado. Nos dias de hoje, com um ouvinte mais exigente, o radialista precisa de muita técnica e ter um padrão que se identifique com cada emissora.
Mas o ponto em comum entre eles tem que ser o carisma. Dentro de cada Radialista existe um inexplicável sentimento de dedicação e o interesse pelo que faz. Só o idealismo não é o suficiente, existe a necessidade do talento. Com milhares de bons Radialistas espalhados pelo Brasil, o Rádio é hoje rico.
Oferecendo boas opções para aquele que merece todo o nosso respeito. O ouvinte. O Radialista é um sonhador, um apaixonado que faz parte do cotidiano das pessoas.

Só pra quem reclama da vida Um Exemplo de Cristã Lição de Vida

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

MHAM REALIZA 6ª PRIMAVERA DOS MUSEUS


A 6ª edição do projeto Primavera dos Museus, realizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAHM), com apoio do governo do estado, através da Secretaria de Estado da Cultura e Museu Histórico e Artístico do Maranhão (MHAM), terá como tema A Função Social dos Museus e acontecerá em São Luís no período de 26 a 28 de Setembro, no MHAM, localizado na Rua do Sol, 302-Centro.

Coordenado pelo IBRAHM o projeto é um evento anual que busca chamar a atenção de museus e sociedade para debater em torno de assuntos da atualidade, assim como fortalecer e disseminar os movimentos em rede nos museus brasileiros, com finalidade de adquirir, preservar e executar políticas culturais que garantam à população o exercício do direito à memória e o acesso á bens materiais. 

A abertura na quarta-feira, 26, às 10h contará com a exposição “O Processo de Independência do Maranhão”, na galeria Floriano Teixeira, do MHAM, seguido da palestra com o mesmo tema, que será proferida pelo professor de História, da UEMA, Marcelo Cheche. A palestra abordará acontecimentos que levaram à adesão do Maranhão no processo de Independência do Brasil. A palestra é voltada para estudantes do Ensino Médio, de Escolas Púbicas e Privadas. Ainda no horário das 9h às 17h os alunos terão visita monitorada nas dependências do Museu.

No segundo dia do evento, das 9h às 17h, a programação terá visita monitorada para deficientes visuais e auditivos, com participação de 30 alunos agendados, do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), no programa de inclusão social.

O encerramento será na sexta-feira (28), às 16h, no teatro Apolônia Pinto, com a apresentação do espetáculo teatral “Saga de Uma Ilha”, com alunos do curso de Formação de Teatro, do Centro de Artes Cênicas do Maranhão (CACEM)/SECMA. O espetáculo narra a história da Ilha de São Luís com suas lendas e mistérios. A apresentação da peça será para os alunos do Colégio Castro Alves.

Primavera dos Museus em todo o Brasil

A 6ª Primavera dos Museus terá um número recorde de instituições e atividades neste ano, em todo o país. São 803 museus participantes com mais de 2.400 eventos. Em 2011, foram 589 instituições, com um total de 1800 atividades, até então, o maior número desde a primeira edição.

O Primavera dos Museus acontece em nível nacional, entre os dias 24 e 30 de setembro. Os eventos serão realizados em 364 municípios de todo o país, com exposições, seminários, oficinas, palestras entre outras atividades.

Este ano, o tema é uma homenagem aos 40 anos da Declaração da Mesa Redonda de Santiago do Chile, realizada em 1972, e na qual o conceito de museu foi ampliado.
Pela primeira vez, também participará da iniciativa uma instituição de outro país: o Museu Etnolóxico, de Ribadavia (província de Ourense), na Espanha.

Os museus são instituições a serviço da sociedade, com importante papel na formação da consciência das comunidades, sendo assim, o Primavera nos Museus é um evento que acontece por todo o Brasil. 

Texto: Gabrielle Duarte (Ascom.Secma)
Foto: Divulgação IBRAM

Filosofia do Rock



Ramones foi uma banda norte-americana de punk rock formada em 1974.
No início dos anos 1970 surgiam várias vertentes do rock nos Estados Unidos e no Reino Unido; o punk rock foi uma delas. Em 30 de março de 1974 os Ramones tocaram pela primeira vez[3], como um trio (JoeyDee Dee e Johnny). Em 16 de abril do mesmo ano, a banda realizou sua primeira apresentação no bar CBGB, que se tornava o refúgio do rock underground nova-iorquino da época. Ao longo de seus 22 anos de existência, os Ramones totalizaram 2.263 apresentações ao redor do mundo. O último show foi realizado em Los AngelesCalifórnia, em 6 de agosto de 1996.
Em 2 de março de 2002 a banda foi incluída no Salão da Fama do Rock and Roll, em 2004 a revista Rolling Stone elegeu as cem maiores personalidades dos primeiros cinquenta anos do rock, ficando os Ramones em 26º lugar e em2011 a banda recebeu o prêmio Grammy Lifetime Achievement Award, que prêmia o artista por toda a sua obra.

Para não esqucer


Curupira é um ser que faz parte do lendário amazônico. Guardião das florestas e dos animais, possui traços de índios, cabelo de fogo e os pés virados para trás. Dizem que possui o dom de ficar invisível. 

O curupira  é o protetor daqueles que sabem se relacionar com a natureza, utilizando-a apenas para a sua sobrevivência. O homem que derruba árvores para construir sua casa e seus utensílios, ou ainda, para fazer o seu roçado e caçar apenas para alimentar-se, tem a proteção doCurupira. Mas aqueles que derrubam a mata sem necessidade, os que caçam indiscriminadamente, estes têm no Curupira um terrível inimigo e acabam caindo em suas armadilhas.

Para se vingar-se, o Curupira se transforma em caça.Pode ser umapaca, onça ou qualquer outro bicho que atraia os caçadores para o meio da floresta, fazendo-o perder a noção de seu rumo e ficar dando voltas no mato, retornando sempre ao mesmo lugar. 

Outra forma de atingir os maus caçadores é fazendo com que sua arma não funcione ou fique incapaz de acertar qualquer tipo de alvo, principalmente a caça. 

Na realidade, a lenda do Curupira revela a relação dos índios brasileiros com a mata. Não é uma relação de exploração, de uso indiscriminado, mas de respeito pela vida. 

www.portalamazonia.com.br

domingo, 23 de setembro de 2012

Esplendores do Vaticano


Uma visita virtual à Capela Sistina... Essa é uma das atrações da exposição "Esplendores do Vaticano - Uma jornada através da fé e da arte", que acontece de 21 de setembro a 23 de dezembro na Oca, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.
São 200 itens, incluindo relicários, mapas, peças, que em sua maioria nunca deixaram o Vaticano. Entre os destaques está a reprodução da obra original "Pietà", considerada uma das esculturas mais belas da humanidade, e também uma "Pietà" original em baixo-relevo, um dos últimos trabalhos de Michelangelo.
As peças estão expostas em ordem cronológica e distribuídas por onze galerias, que formam um mosaico do legado da Igreja Católica e seu impacto sobre as artes e culturas da civilização ocidental.

Capela Sistina Virtual
Uma projeção no teto da Oca vai simular a experiência de se estar na capela Sistina, com uma visita virtual aos detalhes dos afrescos monumentais pintados por Michelangelo. Até a reprodução dos andaimes usados pelo artista para alcançar o teto da capela está lá.
A exposição vai de 21 de setembro a 23 de dezembro na Oca, no Parque do Ibirapuera

Dorotéia



Dorotéia, prostituta que largou a profissão depois da morte do filho, vai morar na casa de suas primas, três viúvas puritanas e feias, que não conseguem enxergar os homens e não dormem para não sonhar. Ao contrário das mulheres da família, Dorotéia é bonita, exuberante e não tem aversão aos homens. Mas, em troca de abrigo, aceita se tornar tão feia e puritana como as primas. Dorotéia, que estreou em 1950, é uma das peças míticas de Nelson Rodrigues. No texto, os homens estão ausentes, só aparecendo na fala das personagens femininas. Direção: Hebe Alves.
Domingo (23/09), às 20 horas, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves. 
Ingressos à venda nas bilheterias do TCA e postos de vendas do SAC Barra e Iguatemi (consulte horários e endereços).

Data: 20/09/2012 a 23/09/2012

Horário: 20:00

Valor: R$ 10,00 (inteira)


Praça Dois de Julho, s/n, Campo Grande, Salvador, Bahia.
Telefone: 3535-0600


sábado, 22 de setembro de 2012


Tributo ao Tricolor

O São Paulo entra em campo
Agita-se a multidão, gritos aplausos, alegria
Estouros de rojões, bandeiras agitadas,
Como os nossos corações
Esquecemos do cansaço, da tristeza e da dor
E daquele momento em diante
Somente uma coisa é importante
Torcer pelo tricolor

Autor: Carlos Benethi

Parece-me fácil viver sem ódio, coisa que nunca senti, mas viver sem amor acho impossível.

(Luís Vaz de Camões)

Mundo Livro

Bate-papo com o escritor, compositor, cantor e rapper Ferréz sobre o Tema “Literatura e Resistência”, título do documentário que retrata sua trajetória de vida ao longo dos últimos 11 anos de sua carreira, e tem a contribuição de amigos como Chico César, Lourenço Mutarelli, Lobão, entre outros, desde a criação do Selo 1DASUL (marca de roupas de sua fundação), até a consolidação da Literatura Marginal. 

Reginaldo Ferreira da Silva (Ferréz) é paulistano, e começou a escrever aos 12 anos de idade, acumulando contos, versos, poesias e letras de música. Seu primeiro livro, “Fortaleza da Desilusão” foi lançado em 1997 (Ed. do Autor). Foi com “Capão Pecado” que se firmou como um dos melhores escritores da sua geração. Apelidado pelos leitores como “o romancista da traição”, depois de ter lançado o romance Manual Prático do Ódio, o infantil “Amanhecer Esmeralda” e o livro “Ninguém é Inocente em São Paulo”. O autor teve suas obras traduzidas na Itália, Alemanha, Portugal, Espanha e Estados Unidos. 

No cinema e TV, além de ter o conto “Os Inimigos não Levam Flores”, adaptado para a TV, escreveu roteiros para o filme Brother e para os seriados Cidade dos Homens(02) e 9MM (Fox). 

Ligado ao movimento Hip Hop, é colunista da revista Caros Amigos, desde 2000 e é conselheiro editorial do Le Monde Diplomatique Brasil. Compositor e cantor, já teve suas músicas gravadas por vários artistas, e lançou dois CDs. Em 2009 Ferréz produziu o Documentário “Literatura e Resistência”, lançado pelo Selo Povo. Em sua prosa ágil e seca , composta com doses igualmente fortes de revolta, perplexidade e esperança, Ferréz reivindica “voz própria” e dignidade para os habitantes das periferias das grandes cidades brasileiras. Biblioteca Pública Municipal Monteiro Lobato. Rua Jurubatuba, 1415, Centro. Tel.: 4330-2888. Dia 22 (sábado) 15h


2ª. Mostra Experimental de Dança de São Bernardo do Campo e Região do Grande ABCDMRR
A Mostra tem por objetivo a integração de grupos, academias e escolas de dança das sete cidades, bem como o estímulo e divulgação da produção de dança em seus diversos estilos, modalidades e faixas etárias. Com Núcleo Experimental de Dança e Gonzaga Produções Artísticas e Culturais. Recomendação etária: livre. Duração: 220 minutos. Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 12,00 (antecipado até 20/9) e R$ 10,00 (meia-entrada para estudantes e pessoas com 60 anos ou mais). Teatro Elis Regina. Av. João Firmino, 900, Bairro Assunção. Tel.: 4351 3479. Dia 22 (sábado) 17h  - 

Sarau Líricas e Prosas de São Bento do Sapucaí


São Bento do Sapucaí foi presenteado em dezembro de 2008 com o SARAU LIRICAS E PROSAS - MATO ADENTRO, GENTE AFORA. Neste projeto, juntamente com 18 jovens e crianças sambentistas, acompanhados dos pais e da comunidade, pratica-se a leitura de poesias e prosas, conversa-se sobre os autores e seus textos e monta-se espetáculos litetrários (recitais regados como músicas contextualizadas) possibilitando assim sair por várias cidades espalhando muita poesia.

Nos dias de encontros do Projeto, toda sexta-feira, há dias que a cidade está predisposta à literatura/leitura e os encontros se enchem de pessoas e poesia, mas quando só está o grupo os encontros também são cheios de poesias. O grupo se reune com livros, com folhas copiadas e com tudo o que se é disponibilizado.
As apresentações sempre levam às pessoas que assistem a se sensibilizarem e dessa forma ficam estimuladas a conhecerem os livros, prosas e poesias que são apresentadas. 
E é por tudo isso que justifica-se o título de Mato "adentro", Gente "afora".

Para conhecerem mais sobre o Projeto acessem o blog oficial do Sarau Líricas e Prosas:http://sarauliricaseprosas.wordpress.com/ 

Museu de Esportes de São José dos Campos recebe a exposição 'Estrelas do Futebol' a partir desta segunda



O Museu de Esportes de São José dos Campos recebe desde o dia 13, a exposição "Estrelas do Futebol", com destaque às conquistas da equipe feminina de futebol da cidade. O futebol feminino joseense sagrou-se campeão da Copa Libertadores da América em 2011 e da Copa do Brasil em 2012. Dois títulos inéditos para o município.
A mostra retrata a trajetória das atletas e da comissão técnica, comandada pelo técnico Márcio Oliveira. A abertura será às 9h, com entrada gratuita para o público.
Na visita, os admiradores da modalidade podem acompanhar as conquistas do time por meio de fotos e conferir o troféu da Copa Libertadores e da Copa do Brasil. Além disso, a exposição tem camisas usadas pelas atletas, flâmulas, uma bola usada na disputa e um vídeo com o final do último jogo dos dois campeonatos.
O Museu de Esportes de São José está localizado na Praça Afonso Pena, 29, no Centro. Outras informações sobre a exposição: (12) 3921-4112.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

A Lenda da Vitória Régia



Os pajés tupis-guaranis, contavam que, no começo do mundo, toda vez que a Lua se escondia no horizonte, parecendo descer por trás das serras, ia viver com suas virgens prediletas. Diziam ainda que se a Lua gostava de uma jovem, a transformava em estrela do Céu. Naiá, filha de um chefe e princesa da tribo, ficou impressionada com a história. Então, à noite, quando todos dormiam e a Lua andava pelo céu, Ela querendo ser transformada em estrela, subia as colinas e perseguia a Lua na esperança que esta a visse.
E assim fazia todas as noites, durante muito tempo. Mas a Lua parecia não notá-la e dava para ouvir seus soluços de tristeza ao longe. Em uma noite, a índia viu, nas águas límpidas de um lago, a figura da lua. A pobre moça, imaginando que a lua havia chegado para buscá-la, se atirou nas águas profundas do lago e nunca mais foi vista.
A lua, quis recompensar o sacrifício da bela jovem, e resolveu transformá-la em uma estrela diferente, daquelas que brilham no céu. Transformou-a então numa "Estrela das Águas", que é a planta Vitória Régia. Assim, nasceu uma planta cujas flores perfumadas e brancas só abrem à noite, e ao nascer do sol ficam rosadas.

Origem: Indígena. Para eles assim nasceu a vitória-régia.




Estado Novo: consolidando o autoritarismo
Palestrante: Profa. Dra. Marly Vianna
Dia 22 de setembro de 2012 (sábado), das 10h30 às 13h
Largo General Osório, 66 – Luz
Auditório Vitae – 5º andar

O segundo Encontro de Aprofundamento Temático deste ano apresenta a palestra “Estado Novo: consolidando o autoritarismo”, com o objetivo de discutir, de forma aprofundada, o sistema repressivo estruturado para a manutenção do Estado Novo (1937-1945), assim como as lutas políticas vigentes durante o período.

Marly Vianna
Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo, é professora aposentada da Universidade Federal de São Carlos, onde foi diretora do Arquivo de História Contemporânea e diretora-presidente da Fundação Pró-Memória da mesma cidade. Atualmente é professora de pós-graduação da Universidade Salgado de Oliveira (Rio de Janeiro), com concentração nas áreas de História do Brasil República, pesquisando principalmente os seguintes temas: partidos políticos, tenentismo, pensamento de esquerda e história do Partido Comunista Brasileiro. É membro e colaboradora do Instituto Astrojildo Pereira e do Núcleo de Estudos Estratégicos da UNICAMP.

Público-alvo:educadores em geral, estudantes universitários, guias de turismo e demais interessados


Exposição - Carlos Cruz-Diez: Cor no Espaço e no Tempo



Acontece até 23 de setembro de 2012
A mostra apresenta 150 trabalhos da trajetória do artista venezuelano que irá completar 89 anos. A exposição apresenta pinturas, gravuras, desenhos e instalações feitas por ele entre 1940 e 2000.

Endereço: Pinacoteca do Estado de São Paulo - Praça da Luz, 2, Bom Retiro – São Paulo
Horário: 3ª a dom, das 10 às 18h
Tel: (11) 3324 1000
Entrada: R$6 (R$3 meia-entrada para estudantes, crianças até 10 anos e idosos com mais de 60 anos). Entrada gratuita das 18 às 22 horas e aos sábados.